6 dicas Para Implementar um Programa de Compliance na Empresa

6 dicas Para Implementar um Programa de Compliance na Empresa
Tempo de leitura: 4 minutos

Enquanto de um lado existe uma sociedade esperançosa por empresas que se relacionam e atuam de forma geral com base em princípios éticos e morais, do outro há uma série de regras e leis implementadas pelo Poder Público para a prática de atividade empresarial, que resultam em severas punições caso sejam desrespeitadas.

No meio disso, estão os gestores dessas empresas. Ainda que estejam plenamente dispostos a funcionar conforme todos os regimentos existentes, encontram um obstáculo muito grande que os impedem de exercer suas atividades de maneira eficiente: a burocracia. Em alguns casos, como tem-se visto constantemente na Operação Lava Jato, as práticas ilícitas são fundamentadas em má-fé, o que transmite para a sociedade uma sensação de impotência e de ferrenha desconfiança.

Por esta razão, é cada vez mais ampla e necessária a implantação da atividade de Compliance dentro da rotina de gestão da empresa. A prática é responsável por cuidar exclusivamente de forma muito responsável de todas as questões que envolvem a adoção de procedimentos garantidores do estrito cumprimento das exigências legais e burocráticas.

Para a correta execução do Compliance, existe uma normativa responsável por dirimir as regras da atividade, a ISO 19600:2014, reconhecida a nível internacional. Ela é pautada em práticas que objetivam principalmente o controle de risco e demais abordagens de caráter preventivo.

É importante dizer que todas as empresas que possuem um setor exclusivo de Compliance garantem automaticamente a melhora de sua imagem em meio aos clientes e demais corporações atuantes no mercado, bem como a ampliação da sua capacidade de ganhos justamente por passar a se tornar prioridade para aqueles dispostos a consumir. Isso garante a sustentabilidade do negócio a longo prazo.

Se você possui uma empresa e deseja implantar o Compliance para otimizar o sistema organizacional, continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre as vantagens dessa atividade para a reputação do seu empreendimento.

Qual a importância de implantar corretamente um programa de Compliance?

 

Compliance é uma palavra inglês derivada do verbo “to comply”, que significa trabalhar os esforços disponíveis para criar dentro de determinado ambiente corporativo a correta observância e execução de regras, normas, regulamentos e instruções, públicas ou privadas, a níveis Municipal, Estadual e Federal.

+Leia Mais: Entenda o Compliance e Suas Vantagens Para a Empresa.

Este é um serviço cada vez mais aderido por empresas de todos os portes, tendo em vista a intensidade de questões burocráticas que demandam para o correto funcionamento do empreendimento. A atividade de Compliance é incorporada à rotina da gestão e deve obedecer e concordar com todas as diretrizes existentes, de forma a dar andamento contínuo e simplificado à execução de tarefas.

Como já mencionamos aqui, as vantagens da implantação são inúmeras, a começar pelo cumprimento de todas as diretrizes normativas existentes para o fortalecimento da reputação e solidez do negócio. Passando a ser reconhecida como uma empresa que trabalha com ética e cumpre em dia com todas as suas obrigações, a cartela de clientes se expande e a corporação passa a ocupar um lugar de destaque no mercado em meio à concorrência.

O Compliance é importante, também, no âmbito jurídico, afinal o cumprimento das obrigações legais é um dos principais fatores para manter o pleno funcionamento das atividades da empresa. Além disso, é de conhecimento geral que as políticas preventivas são incalculavelmente vantajosas, tendo em vista que elas evitam as punições e demais sanções que podem alcançar níveis exorbitantes de valores de multas, por exemplo.

No mais, o reconhecimento da empresa perante à sociedade como uma corporação que preza pela moral, pela ética e por práticas lícitas de transações financeiras e demais atividades negociais é o grande diferencial para a permanência do negócio no mercado.

 

Dicas de como começar a implantação do Compliance na empresa

1. Fazer um resumo da situação da empresa

Para dar início à implantação de Compliance dentro do ambiente corporativo, é preciso entender a fundo sobre a atividade que a empresa exerce e buscar em todos os meios possíveis as leis, normas, regulamentos e demais especificações que regem o nicho.

Algumas corporações exercem atividades bastante específicas e, por isso, talvez seja necessário um profissional devidamente qualificado para informar a respeito de tudo que deve ser obedecido, dentro do conjunto de leis existentes.

2. Delegar funções

Implantar um programa de Compliance na empresa não é uma tarefa assim tão simples, assim como exercê-lo. É interessante determinar um setor específico para isso e dividir o pessoal para funções diferenciadas, de forma que cada um fique responsável por um setor e consiga, de maneira eficiente, apresentar todas as necessidades burocráticas que precisam ser cumpridas.

Um gerente para o setor de Compliance também deve ser escolhido.

3. Atualizar a equipe

À medida que a tecnologia apresenta seus avanços, as práticas de Compliance vão sofrendo com o desenvolvimento e sendo constantemente melhoradas. Isso demanda que a equipe seja treinada para uma atualização.

Sendo assim, ofereça para o pessoal treinamento específico a respeito das formas mais atuais de se executar o Compliance e também a respeito das mudanças na legislação e na regulamentação da atividade exercida pela empresa.

4 – Oferecer recursos

A equipe destinada a desenvolver as práticas de Compliance da empresa eventualmente terão dúvidas a respeito da execução dos processos. Para isso, disponibilize um sistema onde os colaboradores poderão comunicar-se entre si e também com as autoridades competentes para esclarecimento de determinadas questões.

5. Motivar a equipe

O setor responsável pelas práticas de Compliance da empresa não necessariamente deve contar com um grande número de profissionais, mas certamente precisa que todos estejam alinhados no propósito principal. Como gestor, deixe bem claro quais são os objetivos da empresa e apresente a eles frequentemente os motivos e as vantagens de atuar de forma ética, tanto para clientes quanto para fornecedores e para com o Poder Público.

6. Supervisão da atividade de Compliance

Aquele gerente responsável por comandar a equipe que atua na atividade de Compliance deverá estar constantemente atento à forma com que a atividade se desenvolve e pensar sempre em melhorias. Se existe algum detalhe que precisa ser acertado ou pode ser melhorado, é o gestor quem definirá as mudanças a serem implementadas.

Implantar Compliance na empresa é uma forma bastante eficiente de se garantir a execução correta e ética das tarefas corporativas. Se o processo lhe parece complicado e você não sabe muito bem por onde começar, aproveite estas dicas e inicie o programa para garantir um lugar de destaque no mercado.

Se você gostou do conteúdo deste artigo e deseja saber mais sobre como implantar o Compliance na empresa, entre em contato com nossa equipe.

Comentários